De acordo, com a KIPO (Korea Intellectual Property Office), o número de patentes relacionadas a hologramas quadruplicou para 343 desde 2012, comparado com os quatro anos anteriores. Além disso, tem tido um grande aumento no número de patentes sendo submetidas diretamente da Coreia.

Das patentes de hologramas submetidas em 2015, 96% parte eram ou de empresas de pequeno porte e individuais ou de centros de pesquisa. Segundo a KIPO, o “Electronics and Telecommunications Research Institute” foi responsável por 18.4% das patentes, seguido da Samsung (12%), LG (8.7%) e do “Korea Electronics Technology Institute” (5.2%). A tecnologia de hologramas pode ser divida em quatro grandes grupos: Hologramas tradicionais, Flutuante, Plasma e Hápticos.
A tecnologia flutuante é, de certa forma, só uma ilusão do holograma. Uma imagem ou vídeo é projetado através de um tecido semi-transparente, criando um efeito visual como se as imagens estivessem se movendo em três dimensões. Normalmente são utilizados em exposições e em shows.

Por outro lado, os hologramas tradicionais são que mais se parecem com o que pensamos de hologramas de fato. A holografia tradicional utiliza as propriedades de difração e interferência da luz para exibir uma imagem totalmente tridimensional de um objeto. A tecnologia evoluiu ao longo dos anos da holografia analógica, na qual o padrão de interferência da luz é gravado, para a holografia digital, que é feita controlando a luz a partir de um monitor.

A ETRI possui a patente do primeiro holograma colorido de 360 graus do mundo, de acordo com o KIPO.
O método do plasma se baseia nos fundamentos da formação de uma aurora, igualmente conhecida como as luzes do norte. A imagem 3D é criada pela focagem em uma direção específica de raios laser poderosos para transformar moléculas de oxigênio e nitrogênio no ar em plasma.

A tecnologia foi apresentada no ano passado por uma equipe japonesa que usou um laser femtosecond para criar gráficos aéreos como demonstração. Por último, os hologramas hápticos, como o nome sugere, são objetos holográficos tangíveis e interativos.

De acordo com o KIPO, a Samsung desenvolveu uma tecnologia que permite que uma pessoa, ao pressionar uma bola holográfica, ela realmente sinta a bola, desde a textura até pressão do toque. Esta descoberta foi realizada através do uso de um dispositivo colocado no corpo do usuário que permite que o mesmo sinta certas sensações, como pressão, vibração ou calor.

“O uso de hologramas abrange uma ampla gama de indústrias, desde construção e educação até a medicina e videogames”, disse um funcionário do KIPO. “Esperamos um aumento das pesquisas e desenvolvimento e um crescimento de pedidos de patentes vindo de de escolas, empresas e institutos. Junto com o apoio do governo, todas partes interessadas devem começar a competir por um pedaço dessa indústria de bilhões de dólares”.

Fonte: Korea Bizwire

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *